Trabalhador@s vão às ruas e dizem NÃO à Reforma da Previdência.

Mais de 20 mil pessoas ocuparam a Avenida Paulista, em São Paulo, nesta segunda (19), em protesto contra a reforma da Previdência.

O ato que foi organizado pela Nova Central e as demais centrais e movimentos sociais, contou com a presença de trabalhadores e trabalhadores de diversas categorias, inclusive trabalhadores do transporte de São Paulo que estiveram presente em peso. Manifestantes começaram a a se reunir no vão livre do Museu de Arte de São Paulo (Masp) por volta das 15 horas. Às 17 horas, o trecho da avenida estava totalmente bloqueado no sentido Consolação, no quarteirão do museu.

ato 19 fevereiro

A força do povo foi tamanha que o congresso recuou e “engavetou” o projeto que buscava acabar com a aposentadoria da população, pois na mesma tarde, Eunício Oliveira (MDB-CE), determino a suspensão total da PEC da reforma da Previdência da agenda legislativa do congressso até o final do ano.

Na decisão tomada na tarde desta segunda-feira (19), ele determina à Mesa Diretora da Casa “a suspensão da tramitação de todas as propostas de emenda à Constituição (PEC) enquanto vigorar o decreto de intervenção federal no Rio de Janeiro”, previsto até 31 de dezembro.

Debaixo de chuva e cercado por mais de 20 mil pessoas o presidente Luizinho declarou ” Não podemos nos distrair agora, a suspensão da Reforma da Previdência é fruto da incansável resistência da classe trabalhadora e não sairemos das ruas enquanto não houver um representante legítimo e e fiel à pauta trabalhista na presidência”.

ato 19 fevereiro