Trabalhadores da construção civil realizam greve de advertência

Os trabalhadores da Construção Civil, apoiados pela FETICOM, em 27 de abril, promoveram importante greve em vários pontos da cidade de São Paulo com o firme objetivo de advertir as construtoras e amplificar o poder de negociação da categoria nas negociações da Convenção Coletiva de Trabalho.

Os manifestantes, na oportunidade, pleiteavam aumento real de salário em 5,5 %, aumento da cesta básica de 30 para 40 kg, aumento do valor do vale refeição, Participação nos Lucros e Resultados das empresas, jornada semanal de 40 horas e revisão do piso salarial.

O presidente da Nova Central São Paulo, Luiz Gonçalves, protocolou apoio aos companheiros afirmando que a paralisação foi uma prévia, que pode vir a se tornar uma greve geral, caso não haja acordo entre as empresas e os sindicatos.

Lembrando que durante a manifestação as lideranças exigiram uma resolução para o impasse até o dia 11 de maio, caso contrário, entrariam em greve geral.