Nova Central São Paulo firme no Ato Unificado contra a Crise e Demissões

No Dia Nacional de Combate à Crise (30 de março) a Nova Central SP e demais centrais deflagraram sua bandeiras de luta e foram às ruas protestar num Ato Unificado contra a Crise e Demissões, face aos mais de 800 trabalhadores que foram diretamente e indiretamente tirados do mercado por ações equivocados do governo federal.

Mais de 10 mil companheiros e companheiras marcharam do prédio da FIESP, na Avenida Paulista, até defronte ao Teatro Municipal cobrando dos governantes a manutenção dos empregos, ampliação de diretos, redução de juros e da jornada de trabalho sem redução de salários, reforma agrária e implantação de políticas sociais.

Luiz Gonçalves, que lidera a central estadual, somente a luta e mobilização enquanto instrumento democrático pode levar a mudança exigida pela classe trabalhadora literalmente cansada de ser ferida pela inoperância do governo.

Esta mesma manifestação, além de São Paulo, abraçou outras capitais num total de mais de 100 pessoas envolvidas querendo justiça, valorização e igualdade social.