CENTRAIS PRONTAS PARA A LUTA: “SE BOTAR PRA VOTAR, O BRASIL VAI PARAR!”

25158065_1971562789768448_4004278401878726900_n

“Reiteramos nosso ESTADO DE GREVE PERMANENTE, mobilização total nos estados e pressão junto aos deputados e se o governo insistir em colocar para votar o Brasil vai parar”, reafirmaram as centrais sindiciais (CTB, CSB, CUT, Força Sindical, NCST, UGT, CSP Conlutas, Intersindical, CGTB) ao final de reunião ocorrida nesta quinta-feira (14).

A reunião contou com a presença de representantes do sindicato dos condutores de SP, metroviários e o Veríssimo do Sindicato de Cargas de SP (SINDCARGAS), os representantes reiteraram o compromisso de parar o transporte de São Paulo caso o governo insista em colocar a Reforma da Previdência para votação.

o Presidente Luiz Gonçalves declarou “devemos reforçar as forças da greve, pois não podemos confiar nas previsões do governo. É nossa prioridade buscar apoio de mais entidades e deixar o Brasil inteiro em Estado de Greve, o governo deve sentir medo de colocar a pauta em votação devido à nossa pressão.”

25158016_1971563939768333_5989236900488337482_n

Os encaminhamentos da reunião de hoje, reforçaram a posição de unidade das centrais.

JORNADA DE LUTAS CONTRA O DESMONTE DA PREVIDÊNCIA SOCIAL E EM DEFESA DOS DIREITOS

● Plenária do Sindicato dos Metroviários de São Paulo hoje 14/12, às 18h30 na sede do sindicato;

● Continua a pressão sobre os deputados em atividades públicas, aeroportos e no congresso nacional;

● Realização de plenárias, assembleias e reuniões com sindicatos para construir o calendário de luta;

● Intensificar a pressão no Congresso Nacional;

● Reforçar as blitz nos aeroportos (blitz no domingo (17) a partir das 15h no aeroporto de Congonhas);

 

Fonte utilizada: Portal CTB