A NCST nasceu em meio a uma grande crise política vivida pelo país, em que se proliferava as denúncias de corrupção, o desgaste da atividade parlamentar e uma desconfiança generalizada em relação aos Poderes da República.

Nesse contexto, surgiu uma demanda de federações, confederações, sindicatos e trabalhadores querendo um novo representante para enfrentar e defendê-los diante da realidade que o Brasil vivia.

Assim, no dia 29 de junho de 2005 fundou-se a Nova Central Sindical de Trabalhadores, a primeira com sede em Brasília e composta por 7 Confederações, 136 Federações, cerca de 3.000 sindicatos, e representando quase 12 milhões de trabalhadores em todo país.

E já no mesmo ano deu-se início a fundação das centrais estaduais que representam a classe trabalhadora em todo o território nacional.

Já em São Paulo, a Nova Central Sindical dos Trabalhadores no Estado de São Paulo foi fundada em 25 de novembro de 2005, com o apoio de mais de 2 mil de delegados, em um grande evento no Ginásio da Portuguesa.

Nossa Central já nasceu grande, representando 2,5 milhões de trabalhadores de diversas categorias como trabalhadores em transportes, do setor hoteleiro, da construção civil, comerciários, servidores públicos, entre outros, e com a missão de defender a Unicidade, o Desenvolvimento e a Justiça Social.

E, a partir desta data, nós temos realizado um trabalho intensivo para estabelecer novas conquistas em prol dos trabalhadores e da sociedade, mudanças que possam beneficiar a todos, e principalmente, demonstrar para aqueles que depositaram sua confiança na Nova Central, que continuaremos sempre incansáveis na busca de atingir as propostas e objetivos pelos quais lutamos.

Nossa Central não quer ser apenas mais uma no cenário do Movimento Sindical, quer fazer realmente a diferença, ser uma aliada e somar forças com a classe trabalhadora do país, na luta pelos seus direitos e soluções concretas para melhorar suas condições de vida e trabalho.