Nova Central – SP repudia agressão aos Professores na Câmara Municipal

IMG-20180314-WA0038A violência com que os profissionais de ensino receberam da PM e Guarda Municipal, comandadas pelos governos do PSDB, na tarde desta quarta- feira, (14/03), dentro da Câmara Municipal de São Paulo, não deve ser entendida como uma mera confusão e, sim, como um abuso de autoridade da dupla Alckmin e Doria.

 

O grupo de professores e outros servidores municipais protestavam contra o projeto do prefeito Doria que ataca o sistema de previdência municipal e queriam acompanhar as discussões do Projeto de Lei (PL 621/2016), que traz alterações na previdência dos servidores que vão dificultar o acesso à aposentadoria, quando foram surpreendidos e atacados com bombas de gás lacrimogênio e balas de borracha.

 

Estes profissionais e outros servidores estão 4 anos com salários congelados e, agora vão receber apenas 7% de reajuste, o que está longe de reparar a perda salarial acumulada neste período, calculada em 24% com base no IPCA. Ou seja, eles têm motivos de sobra para lutar por dias melhores e salários dignos.

 

A diretoria da Nova Central – SP se solidariza com os servidores públicos, municipais e estaduais, e repudia com veemência esta prática dos governos tucanos de tratar demandas trabalhistas como caso de polícia. As imagens mostram que os governos do PSDB, massacram a educação de todas as formas, na violência física e na falta de valorização e respeito por estes profissionais essenciais para a formação e cidadania das nossas gerações futuras.

 

Luiz Gonçalves (Luizinho)

Presidente Estadual da Nova central – SP